Escola de Filosofia Chinesa - Integrada a Wu Xing Clínica

Mamografia e biópsia servem para quê?

Mamografia e biópsia servem para quê?

Daqui poucos dias, nos meses de outubro e novembro,  extensivas campanhas publicitárias e fartos  investimentos nisso, vão estimular os exames preventivos dos cânceres de mama (outubro rosa) e de próstata (novembro azul). Nem tudo tão rosa e nem tão azul.

Muitos desses exames preventivos não servem para prevenção nenhuma, mas apenas constatação do óbvio. E para chegar à constatação de ter ou não algum nódulo cancerígeno, médicos afoitos, encontrando pacientes vulneráveis emocionalmente,  vão as raias de pedir, desde logo, exames que provocam lesão interna ( mamografia pressiona seios cujos tubos estão cheios de gordura sebácea e beliscões na próstata cheia de líquido seminal  para retirar pedacinhos de tecidos).

Algumas mulheres receberam ( e vão continuar recebendo) diagnósticos e tratamentos protocolares de câncer de mama, sem ter esse malefício orgânico e homens, de igual modo, em relação à próstata.

Muitas vezes mulheres e homens não tinham tumor, mas a mamografia que machucou as mamas ou a biópsia que lesionou a próstata criaram esses tumores ( nem sempre malignos).

Para constatar a existência de tumores em mamas e próstata, não há necessidade de mamografia ou biópsia. Existem meios  seguros de verificação da ocorrência, sem os riscos de lesão que mamografia e biópsia possam causar.

A ultrassonografia, tomografia  ou  ressonância magnética são suficientes, se acompanhadas de exames clínicos ( toque) e laboratoriais ( verificação das taxas de vitamina D, hormônios da saliva e outros), PH da urina e sangue, PCR e VHS, hemograma, insulina, etc.

É muito relevante observar, seja coincidência ou não, que pessoas acometidas de tumor ( maligno ou não), submetidos a exames de laboratório ( sangue e urina), apresentam, sempre, acidez no  sangue e na urina, baixas taxas de vitamina D e hormônios ( cortisol, melatonina, testosterona, progesterona, DHEA, estriol, estradiol, estrona, androstenediona, prenenolona, basicamente estes).

Em medicina, ocidental ou oriental,  sempre se presta atenção às coincidências.  E isso é fazer prevenção: apenas constatar, com mamografia, PSA ou biópsia, tem outro nome: semear riscos, medo e deixar as pessoas mais  vulneráveis.

 

(mestre Shen, agosto-2018)